Alunos do LACOAN participam de projeto Educacional e descobrem os bastidores da Holcim

BANNER SALAO VERA DE OLIVEIRA 695 X 150

Reportagem: Pacheco de Souza / Foto Divulgação

Fábrica da Holcim vista do alto

Fábrica da Holcim vista do alto

Cerca de 50 alunos do 5º ano do ensino fundamental do Instituto LACOAN de Pedro Leopoldo, visitaram a fábrica da Holcim, uma das líderes mundiais em cimento, concreto e agregados, e acompanharam todo o processo de fabricação do cimento. A iniciativa fez parte do “Como Funciona”, projeto colaborativo disponível no Educacional, rede social educativa da Positivo Informática Tecnologia Educacional e usada em centenas de escolas em todo o País. “O projeto “Como Funciona” tem como objetivo tornar os alunos protagonistas das próprias descobertas e conhecimento. São eles que escolhem um objeto, local ou evento para tentar desvendar como funcionam, do que são feitos e quais são os processos”, explica Patricia Sprada Barbosa, coordenadora pedagógica, do Educacional. “Todos os processos, etapas e experiências são compartilhados no ambiente virtual do Educacional com alunos e professores conectados e permitem o enriquecimento do conhecimento”, completa Patricia.

Fábrica da Holcim em Pedro Leopoldo

Fábrica da Holcim em Pedro Leopoldo

O projeto foi coordenado pelas professoras Jussara de Souza e Gilmara Saraiva. Segundo Jussara, que há mais de 30 anos leciona no Instituto LACOAN, a etapa de escolha foi a mais difícil, já que os alunos, com idades entre 9 e 10 anos, ficaram em dúvida entre visitar uma emissora de rádio e uma indústria. “Como grande parte da população local trabalha em fábricas, as crianças ficaram curiosas para entender melhor o dia a dia de seus pais e optaram pela visita a uma fábrica de cimento. Após a decisão do tema, os alunos fizeram uma intensa pesquisa sobre a empresa e a produção e então foi agendada a visita”, explicou Jussara. A fábrica da Holcim em Pedro Leopoldo conta com uma área de 110 mil/m² produz 1,8 toneladas de cimento por ano, emprega 550 pessoas e produz cinco tipos de cimento.

Fluxo de caminhões aumenta entre Pedro Leopoldo e Matozinhos em direção à Holcim a partir de hoje

MOTORISTAS QUE PUDEREM DEVEM EVITAR A RODOVIA MG-424 NOS HORÁRIOS INDICADOS PELA EMPRESA

Reportagem: Pacheco de Souza / Foto de arquivo

Fábrica de Pedro Leopoldo

Fábrica de Pedro Leopoldo

A LafargeHolcim comunica que, nos próximos dias, a partir de 24 de julho, haverá o recebimento extra de matérias-primas na fábrica de Pedro Leopoldo, o que acarretará no aumento do tráfego de caminhões.

O trajeto dos veículos será pela MG 424 e pelo trevo de acesso ao bairro São Geraldo e à LafargeHolcim de 6 às 16h30 e das 18 às 22 horas. No período de 16h30 às 18 horas haverá a interrupção por ser o horário de maior trânsito na região, especialmente no trevo da MG 424 que dá acesso à fábrica.

Reforçando nosso compromisso de transparência e diálogo constante com a comunidade, contamos com a compreensão de todos.

MINERADORA DA HOLCIM

A Mineradora da Holcim localizada na Região Norte de Pedro Leopoldo foi fechada no início deste mês por falta de licença ambiental, e empresa ainda aguarda uma posição dos órgãos ambientais para dar seguimento na extração da matéria-prima usada na fabricação de cimento. Enquanto isso, o material será trazido de Matozinhos. CLIQUE AQUI e leia mais sobre o assunto.

BANNER SALAO VERA DE OLIVEIRA 695 X 150

 

 

RESTAURANTE DO TADEU É ASSALTADO NO SÃO GERALDO

Reportagem: Pacheco de Souza

O Restaurante do Tadeu localizado à Rua Joãozinho do Barreiro no bairro São Geraldo em Pedro Leopoldo foi assaltado na noite desta terça-feira, dia 12. Os assaltantes eram dois homens que simularam estar amados e fugiram em uma motocicleta levando dinheiro do estabelecimento e de um cliente que estava na loja.

A Polícia Militar esteve no comércio para colher informações sobre o crime e registrar o boletim de ocorrência. As imagens do circuito interno de TV do estabelecimento podem ajudar na identificação dos criminosos. Há suspeita que um dos autores do crime seja morador do bairro Teotônio Batista de Freitas.

Viaturas da 182 Companhia da PM fazem rastreamento na região para tentar localizar e prender os assaltantes.

FÁBRICAS DE CIMENTO SÃO CONDENADAS PELO CADE

Reportagem e fotos: Pacheco de Souza / Fonte: EXAME.com

Fábrica da Holcim em Pedro Leopoldo

Fábrica da Holcim em Pedro Leopoldo

As maiores produtoras de cimento do Brasil foram condenadas na última quarta-feira (28) a vender ativos e a pagar multa bilionária em um julgamento do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) que considerou que o grupo agiu contra a livre concorrência no país por pelo menos duas décadas.

Segundo a reportagem do Portal EXAME.com – O Cade, órgão de proteção à competição no país, entendeu que Votorantim Cimentos, Holcim, Cimpor e InterCement (do grupo Camargo Corrêa), Itabira Agro Industrial (do grupo João Santos) e Companhia de Cimentos Itambé combinaram preços, dividiram mercados e clientes e criaram impeditivos para a entrada de novos concorrentes no mercado de cimento.

O prejuízo ao país no período teria sido de 28 bilhões de reais, segundo o Cade.

Após a leitura do voto do conselheiro Márcio de Oliveira Júnior que durou quase 10 horas, o Cade decidiu que todas as empresas envolvidas terão que vender na íntegra qualquer tipo de participação acionária em outras companhias do setor de cimento e concreto que tenham sido utilizadas no cartel.

Além disso, as empresas terão de vender 20 por cento de capacidade instalada em serviços de concretagem em localidades em que tenham mais de uma concreteira.

Segundo a decisão do Cade, as empresas também terão de realizar o descruzamento de participações que tenham entre si.

As empresas ainda agiram conjuntamente com as entidades setoriais Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Concretagem (Abesc), Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP) e Sindicato Nacional da Indústria do Cimento (Snic), segundo o Cade.

“Os remédios aplicados devem ser capazes de interromper a infração e restaurar o ambiente competitivo”, disse Oliveira Júnior, durante a leitura do seu voto.

“As empresas restringiam a oferta de produtos cimentícios, asseguraram o controle dos canais de distribuição, para facilitar o monitoramento das atividades… O cartel era tão forte que tinha nortes estratégicos bem desenvolvidos”, afirmou o conselheiro.

A decisão do Cade foi tomada depois que a suíça Holcim e a francesa Lafarge, que fez um acordo com o Cade em 2007 para pagar 43 milhões de reais, anunciaram em abril uma fusão que criará o maior grupo de cimentos do mundo.

O novo grupo, avaliado em cerca de 60 bilhões de dólares, será o terceiro maior produtor de cimento do país.

Multa Recorde

O Cade condenou as seis cimenteiras a multa recorde de 3,1 bilhões de reais. Votorantim Cimentos, que detém cerca de 40 por cento do mercado brasileiro, terá de pagar 1,5 bilhão de reais.

A suíça Holcim foi condenada a pagar 508 milhões de reais e a Itabira, 411 milhões de reais.

No caso das empresas do grupo Camargo Corrêa, as multas somam 241 milhões de reais para a Intercement e 297 milhões de reais para a Cimpor. Já a Cimentos Itambé terá de pagar 88 milhões de reais.

A ABCP terá que pagar 2,1 milhões de reais, enquanto o Snic e a Abesc terão de pagar, cada um, 1 milhão de reais. O Cade determinou ainda multas a seis pessoas físicas envolvidas no caso.

O julgamento estava suspenso desde janeiro devido a um pedido de vista de Oliveira Júnior, que apresentou nesta quarta-feira um novo voto.

Oliveira manteve os mesmos valores das multas propostos pelo relator Alessandro Octaviani, mas fez alguns reparos nas outras punições, como a proposta de vendas de 20 por cento dos ativos de concretagem e a venda de participações em outras empresas.

Em janeiro, Octaviani havia estipulado no seu voto que a Votorantim Cimentos deveria vender 35 por cento da sua capacidade instalada de cimento.

Para InterCement e Cimpor, a proposta foi de venda de 25 por cento da capacidade conjunta. Já para Holcim e Itabira a proposta na época foi de venda de 22 por cento da capacidade cada.

Outro Lado

Apesar de o Cade ter reduzido a pena inicialmente proposta, o setor, que vinha afirmando que o órgão não tem atribuição legal para obrigar as empresas a vender ativos, além do pagamento da multa, prometeu levar o assunto à Justiça.

Em nota de duas linhas enviada à imprensa, a Votorantim Cimentos afirmou que recorrerá à Justiça e que a decisão do Cade é “injustificada, sem suporte nos fatos e sem base legal”.

A InterCement também afirmou que recorrerá à Justiça e afirmou que o julgamento do Cade foi parcial, desrespeitando normas legais.

A companhia “tem convicção da lisura de suas operações e nega qualquer participação em condutas ilícitas. A InterCement lamenta que, no julgamento de hoje, o Tribunal Administrativo do Cade tenha estabelecido penalidades descabidas e negado à companhia um julgamento imparcial”.

Já a Itabira disse que apresentará seus argumentos na esfera judicial, “segura do reconhecimento de sua conduta no mercado, sempre exemplar, ao longo de seus 55 anos de atividades”.

O Snic disse em comunicado à imprensa que “lamenta ter sido condenado pelo Cade por interpretações equivocadas de sua atuação, razão pela qual irá recorrer da decisão”.

Segundo a entidade, o mercado do cimento brasileiro é um dos mais competitivos, eficientes e abertos do mundo.

“O Snic está seguro, portanto, de que sempre atuou dentro da lei e seguindo práticas internacionais, estimulando a concorrência”, acrescentou a entidade.

Representantes da Holcim, Abesc e da ABCP não puderam ser contatados de imediato para comentar o assunto.

NOTA DA HOLCIM ENVIADA À IMPRENSA EM 30 DE MAIO

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) finalizou no dia 28 de maio, o julgamento do processo que avaliava as supostas práticas da indústria cimenteira no País, o qual investigava as grandes empresas e associações do setor, dentre elas a Holcim.

Ao final do julgamento foram estipuladas penalidades para as empresas, inclusive a Holcim. Entretanto, para a condenação do Cade, ainda cabem recursos na justiça comum e a Holcim tomará todas as providências legais cabíveis. Para tanto, contamos com a assessoria de experientes advogados internos e externos e com o total apoio da Suíça.

Reiteramos que agimos em concordância com a legislação brasileira e que seguimos rígidas regras de prática da livre concorrência em todos os mercados nos quais atuamos, não tolerando qualquer comportamento contrário a essas diretrizes. Reafirmamos também que o resultado desse julgamento não afeta o cumprimento de nossas obrigações financeiras e contratuais e tampouco nossas operações no Brasil, incluindo a expansão da unidade de Barroso.

ACIDENTE NO TREVO DA HOLCIM NESTA MANHÃ

FIC 2014 - BANNER DA HOLCIM  (1)Reportagem: Luciana Gonçalves / Fotos: Expedito Nogueira

Ocupantes do carro não tiveram ferimentos

Ocupantes do carro não tiveram ferimentos

Um acidente envolvendo um carro de passeio e uma moto aconteceu por volta das 07h00 da manhã dessa sexta-feira (23) no Trevo da Holcim, rodovia MG 424 em Pedro Leopoldo. O carro, um Renault Clio, placa HGR 1206, era conduzido por uma mulher que levava crianças para a escola. Ela seguia sentido Pedro Leopoldo quando parou no trevo para atravessar a rodovia, após verificar se poderia seguir adiante, um outro veículo veio pela lateral ofuscando sua visão, em seguida ela foi atingida pela moto, uma Honda Titan KS, placa HET 3428 que vinha pela rodovia sentido Belo Horizonte. A vítima, o motociclista,  já foi socorrida por uma ambulância e levada para o PA Central com escoriações e ferimentos leves . Os ocupantes do outro veículo não tiveram ferimentos. A polícia ainda é aguardada no local para registrar o boletim de ocorrência.

Acidente aconteceu quando a mulher atravessava a rodovia

Acidente aconteceu quando a mulher atravessava a rodovia

O esposo da condutora do veículo de nome Fernando, reclama do trecho da rodovia, segundo ele o trecho entre Pedro Leopoldo e Belo Horizonte após o trevo de Confins está muito bonito e bem sinalizado, com pista duplicada, mas de Pedro Leopoldo sentido Sete Lagoas é uma vergonha, a pista é muito estreita, o tráfego de veículos é intenso e perigoso. “Aqui no trevo só vai acabar com os acidentes quando o governo fizer o elevado, do contrário, é isso que estamos vendo”, comentou.

O local é conhecido como “Trevo da Morte” devido ao grande número de acidentes que ocorrem. Existem placas de Parada Obrigatória mas alguns condutores geralmente não as respeitam e acabam por colocarem as próprias vidas em risco e a de quem está passando. Nossa equipe esteve no loca em dois momentos, e até por volta das 09h40 a Polícia Rodoviária Estadual ainda não havia comparecido para registrara o boletim de ocorrência.

O Portal Mix Notícias já publicou algumas reportagens a respeito da duplicação da rodovia MG 424, relembre:

MORADORES ANALISAM COM CAUTELA PROJETO DE DUPLICAÇÃO DA RODOVIA MG-424 EM PEDRO LEOPOLDO

 

VEREADORES COBRAM DA SETOP MELHORIAS NA MG-424

 

Executivos de Sete Lagoas cobram obras do governo na MG 424

 

LAFARGE CONSTRÓI TREVO NA RODOVIA MG 424 EM MATOZINHOS

 

ACIDENTE E ASSALTO SÃO DESTAQUES DO FINAL DE SEMANA

 

Lafarge investe 5 milhões na construção de trevo em Matozinhos

Atualizada as 10h20.

 

 

Projeto Empreendedor Solidário forma garçons em Pedro Leopoldo

Reportagem: Pacheco de Souza / Fotos arquivo Mix Notícias

Anteotem, dia 18 de fevereiro, a Holcim e o Instituto Holcim realizaram a cerimônia de formatura do curso de garçom básico, no clube da ADECI em Pedro Leopoldo. O programa de formação faz parte do Projeto Empreendedor Solidário, que tem como objetivo oferecer cursos profissionalizantes e gratuitos na área de eventos e buffet.

Durante o curso os 14 participantes receberam informações e dicas importantes sobre como tornar o atendimento a clientes em hotéis, restaurante e bares mais eficaz.  Ao longo do projeto, foram abordados os temas: Fundamentos de Turismo e Hospitalidade; O Profissional Garçom/Garçonete; Saúde e Segurança no Trabalho; Boas Práticas na Manipulação de Alimentos; Noções de Nutrição; Departamento de Restaurante; Serviço de Restaurante; Serviço de Bar, Copa, Cambuza e Roomservice.

As aulas foram ministradas por profissionais do SENAC de Pedro Leopoldo. Os alunos tiveram a oportunidade de visitar o Hotel Fazenda Águas do Treme e o Restaurante do José Wilson.

O Projeto Empreendedor Solidário é resultado de uma parceria com a Associação da Agroindústria Familiar de Pedro Leopoldo (Aafapel), o Programa PorAmérica – promovido e co-financiado pela RedEAmérica, Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e a Corporação Consórcio para o Desenvolvimento Comunitário –,  a Prefeitura de Pedro Leopoldo e o SENAC.

 

PROJETO CONSTRUIR CAPACITA TRABALHADORES EM PL

Reportagem: Pacheco de Souza / Fotos: Holcim

Alunos durante atentos à aula

Alunos durante atentos à aula

A Associação dos Moradores do Bairro São Geraldo e Adjcências, em parceria com a Holcim e o Instituto Holcim, o Programa PorAmérica – promovido e co-financiado pela RedEAmérica, Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), a Corporação Consórcio para o Desenvolvimento  Comunitário e a Prefeitura de Pedro Leopoldo, iniciou o curso de Instalação Hidráulica Predial do projeto “Construir” nessa segunda-feira (3). A aula inaugural foi no bairro Lagoa de Santo Antônio.

O curso está sendo ministrado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), e será concluído em abril.

O projeto prevê a realização de cursos profissionalizantes gratuitos na área da construção civil e serão oferecidos ainda cursos de Pintor e Eletricista Predial.

Ao final, os participantes receberão certificados.

 

POSTO DE SAÚDE ARROMBADO DUAS VEZES EM 8 DIAS

BANNER SINTICOMEX NATAL 2013 695 x 120

ESF DO BAIRRO ROMERO CARVALHO FOI ALVO DE CRIMINOSOS OUTRA VEZ NESTA MADRUGADA

Reportagem e foto: Pacheco de Souza

ARROMBAMENTO NO ESF ROMERO CARVALHO (8) 345 X 237Depois de ser arrombado no último dia 9 deste mês, o Posto de Saúde do bairro Romero Carvalho (ESF) em Pedro Leopoldo foi novamente alvo de criminosos nesta madrugada (17). Desta vez foi levado apenas material de limpeza e um carrinho de mão, mas os bandidos tentaram levar também um forno micro-ondas da Estratégia de Saúde da Família.

De acordo com a direção do Posto de Saúde o prédio ao lado onde funciona a Associação dos Deficientes Físicos também foi arrombado.

No caso do ESF o que estaria facilitando a ação dos bandidos é a falta de uma grade para separar a área externa da área interna do Posto de Saúde. Os funcionários denunciam que o local onde funciona uma cozinha é toda aberta.

A responsável pela Coordenação da Estratégia de Saúde da Família da cidade esteve no posto na última semana e prometeu solução. “Vamos acionar a empresa responsável pelo alarme para averiguar onde estão às falhas, para que isso não aconteça, vamos avaliar para ver como tornar a segurança do prédio mais eficaz”, disse Virgínia Silva Pereira.

BANNER CONSTRUIR 695x120px

GAROTO DE MATOZINHOS É SEQUESTRADO E ABANDONADO EM PEDRO LEOPOLDO

MENINO TERIA SIDO ABANDONADO NA ÁREA RURAL E PEDIIU AJUDA EM UMA CASA PRÓXIMA À FÁBRICA DA HOLCIM

Reportagem e foto: Pacheco de Souza

Estrada do Leopoldão próximo à Holcim

Estrada do Leopoldão próximo à Holcim

A Polícia Civil está investigando um possível sequestro ocorrido na manhã de ontem em Matozinhos. De acordo com informações da Polícia Militar e do Conselho Tutelar de Pedro Leopoldo, um garoto de 8 anos, morador de Matozinhos teria sido sequestrado e trazido para o município, sendo abandonado próximo à Fábrica da Holcim.

O local onde o garoto foi deixado é conhecido como Leopoldão. Segundo a Polícia Militar, o menino que mora no bairro Floresta em Matozinhos, contou que ao chegar próximo à escola onde estuda, foi agarrado por dois homens que teria o colocado dentro de um saco plástico. Depois a criança foi abandonada no meio de uma mata. O menino viu a linha férrea e foi seguindo por uma estrada de terra que fica ao lado até chegar a uma casa onde encontrou ajuda.

Os donos da casa onde o menino teria pedido ajuda acionou o Conselho Tutelar da cidade. De acordo com a Conselheira Tutelar que atendeu a ocorrência, a criança foi entrevistada várias vezes e em nenhum momento entrou em contradição, por isso, a Conselheira acredita que o garoto esteja falando a verdade.

O Comandante da 182 Companhia da PM acredita que o possível sequestro seja uma retaliação contra alguém da família da criança. “Suspeitamos que isso seja uma retaliação contra o avô do garoto que trabalha como agente penitenciário, mas vamos aguardar as investigações da Polícia Civil”, comentou o Major Nilton Roberto.

O Conselho Tutelar de Matozinhos também foi acionado e os pais da criança foram localizados. “Nós conversamos com o pai do menino e ele disse que todos os dias leva a criança à escola e deixa ele um quarteirão antes da escola, mas ele fica observando o filho entrar na escola, porém, ontem ele não ficou olhando o filho entrar”, comentou a Conselheira Tutelar Elda Alvarenga.

O garoto foi encontrado bem arrumado e com o material escolar, ele não apresentava ferimentos. Ainda de acordo com o Conselho Tutelar de Pedro Leopoldo, o que facilitou a localização dos pais da criança foi um caderno com todos os dados dos pais encontrado dentro da mochila do menino.

Fundação Pedro Leopoldo

Há Vagas: Curso básico de garçom em Pedro Leopoldo

Iniciativa do Projeto Empreendedor Solidário ainda tem vagas disponíveis, Curso é gratuito

Reportagem: Pacheco de Souza

O curso básico de garçom – iniciativa do Projeto Empreendedor Solidário –, que tem como objetivo capacitar a comunidade e associados da Associação da Agroindústria Familiar de Pedro Leopoldo (Aafapel), ainda tem vagas disponíveis. As aulas acontecem no Centro de Desenvolvimento Social (CDS), de segunda a sexta-feira, das 18h às 22h.

No total, são oferecidas 20 vagas. Os alunos interessados devem fazer a matrícula até o dia 11 de outubro, das 7h30 às 22h no Senac (Avenida Coronel Juventino Dias, 241 – Centro – Pedro Leopoldo). Apresentar identidade, CPF, comprovante de endereço e escolaridade para efetivação da matrícula. O curso é gratuito e para maiores de 18 anos.

O projeto Empreendedor Solidário é uma iniciativa da Associação da Agroindústria Familiar de Pedro Leopoldo (Aafapel), em parceria com a Holcim e o Instituto Holcim, o Programa PorAmérica – promovido e co-financiado pela RedEAmérica, Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e a Corporação Consórcio para o Desenvolvimento Comunitário – e a Prefeitura de Pedro Leopoldo.

Serviço:

Curso de Garçom Básico – Projeto Empreendedor Solidário

Local: Centro de Desenvolvimento Social (CDS) – Rua Olavo Ciriaco, nº 27 – Lagoa Santo Antônio

Horário: 18h às 22h

Data: Início previsto para 14 de outubro

Fundação Pedro Leopoldo